28 de dez de 2001

Sobre música

já falaram que o Linkin Park é a versão radical do Backstreet Boys. Quando eu era ainda mais moleque que sou hoje, o EMF era a versão radical do New Kids on the Block.

Eu gosto de EMF, não posso falar tanto a respeito do Linkin Park, tem umas coisinhas bonitinhas (assim mesmo, diminutivo) mas nada que me tire o sono.

Confesso, sou podre. Um cara que assume na boa que gosta de Ace of Base e ABBA pode assumir na boa que não desgosta de Linkin Park.

Acho que a grande graça é que eu mixo isso com o Neubauten, Foeuts e Icon Coil (mais uma banda 'coil' pra coleção). É uma beleza.

Outras bandas podres que eu gosto:
Offspring, Blink 182, Godsmack (acho Voodoo um clássico), Galla, Ace of Base, ABBA (até o Lemmy do Motorhead gosta), jovem guarda da música brasileira (nosso Rockabilly: música, carro e topetes).

Ah, claro! KISS ! A banda que sintetiza tudo de ruim que foi o pop dos anos 80. Quando criança eu queria ser igual ao Gene Simons. Eu queria ser mau.

Tem aquelas bandas que parece que só eu conheço, mas recomendo. Seção Japão:

  • Yellow Machine Gun (quem via Mondo Massari sabe)

  • Melt Banana (um clássico)

  • Shonnen Knife (pop bom)

  • The Pillows (o Nirvana japonês)

  • Silver Fins

  • Pen Pals

  • Trilha sonora de Cowboy Bebop

  • Takako Minekawa



Um assunto puxa o outro:
Ouçam Squirrel Nut Zippers!
Sério, essa banda mudou minha vida.
Eu tenho três marcos que mudaram minha vida e transformaram o Romulo no que ele é hoje. Na ordem:


  • Joy Division

  • Kraftwerk

  • Einstuerzende Neubauten



O SNZ (não confundir com as filhas da Baby, por favor) seria a quarta banda a me ajudar a descobrir qual música que gosto de ouvir.

Conheci esses caras vendo um clip animado de the Ghost of Stephen Foster, recomendado na página da Spumco (empresa de animação do Kricfalusi, o cara do Ren & Stimpy).

A música não saía mais da cabeça e aí o Audiogalaxy me deu umas 100 músicas deles. Os caras são Retro Swing (seja lá o que isso for). A idéia é música dos anos 30, big orchestra. Divertidíssimo, me se sente num cartoon ao ouvir.

Ouçam e sejam felizes.

22 de dez de 2001

Maneiro ai, eu tava lendo o blog do Rafael do Meyer e descobri que eu vou fazer animações pornô para a anima mundi do próximo ano. Legal ai! Eu nem sabia mas vai ser divertido ...
Vi tb que ele ta combinando com a SweetHell (gente, faz tempo que não vejo essa menina) de fazer um site de debates intelectuais para filmes pornôs, legal, parece a minha idéia de dublar um filme de putaria usando textos de cartas a Felice do Kafka... Ia ficar legal ...

Aproveito tb para lançar uma nova campanha. Uma das gatas da Carol (a Mia Wallace, lembram de Pulp Fiction?) teve filhotes, 7 ao todo (7 gatinhos, quase Nelson Rodiguês) e agora temos que arrumar dono pra pirralhada. Um já ta certo pois vai pra vizinha, agora temos 6 lindos gatinhos (4 tigrados e 2 negros) todos viralatíssimos, espertos e fofíssimos que buscam um lar que lhes dê carinho e atenção. É isso ai, quem não puder ficar com um não tem problema continuamos amando todos vcs, mas quem quiser colaborar é só pôr o selo que ta ai em baixo em seu saite ou blog e referenciar a imagem para o meu email: opiumseed@hotmail.com, ai quem quiser pode entrar em contato comigo. É isso ai gente, "Dou um gatinho pra quem tem carinho".

20 de dez de 2001

hnf ...
depois da empolgação vem o conflito ...
Falei hj com o meu atual chefe sobre o lance da globo ...

Ele achou legal e ficamos conversando um tempão depois com toda a equipe, fazendo planejamento pro próximo ano .... e vc sabe, tudo soa sempre tão promissor ...
Ai fica a dúvida do dinheiro certo a curto prazo ou arriscar um dinheiro melhor incerto a médio prazo ...
Sentir arrependimento é a pior coisa do mundo, além do mais pq meu irmão trabalha na d8 tb, ou seja num tem nem como eu esquecer que ela existe ... Se a D8 se der bem tb, fica bom pra todo mundo, mas não adianta, vai ficar aquela pulguinha atraz da orelha "Ah se eu não tivesse saido" ...

Em fim, pensar não adianta, os argumentos são bem claros ...
Eu vou fazer o que der na telha no final ...
Ou seja, vou acordar no dia 2 e ai vou ver pra qual empresa vou ...

A probabilidade melhor é a globo mesmo ...
sei lá pq, acho que por que sim se encaixa bem aqui ...

19 de dez de 2001

Mais manga, dessa vez é Vagabond.
E dá-lhe Conrad! Arriscando novamente ao lançar um título desaconcelhável para menores e desconhecido do povinho otaku brasileiro. O paralelo de sucesso é que Vagabond é a quase que a quadrinização do best-seller Musashi, ou seja, os dois tentam contar a história desse grande espadachim japonês que vive inspirando tantos mangas e animes, pra ter idéia o Haomaru de Samurai Shodown foi criado a partir dessas lendas. Lendas uma ova, o cara existiu mesmo, é registro histórico. Pra quem curtia Lobo Solitário, que era uma quase quadrinização de outro espadachim clássico, o Ito Ogami, Vagabond é uma grande diversão. A qualidade ta suprema, um monte de páginas coloridas, ótimo papel e impressão preto e branco de alta qualidade. O Desenho é foda e o roteiro do caralho, tomara que vinge como os outros títulos têm vingado nas bancas, fico preocupado por ter o lance de "quadrinho adulto" cercando ele, isso comercialmente fode tudo ...
O preço é que ficou meio salgado, R$5,50 por edição mas se justifica pela qualidade da revista, infelizmente acho que esse realmente não vai vender tanto. Eu não sei até que número vai, a série deve ser grande ...

Pra seguir o padrão, olha a capa ai!



18 de dez de 2001

Aconteceu coisa boa comigo, queria muito esplanar pra geral e pôr aos 4 ventos... Mas ai rola aquele papo de olho gordo, atrapalha a vida esse tipo de coisa, ai fico bolado...

QUE SE FODA!!!!

Eu amo aos meus amigos e amo vc tb que ta vendo meu blog e nem faz idéia de quem eu seja!
Consegui um bom emprego! Estou de volta a globo.com, só que dessa fez no Vox Cards!!!!
Salário Legal, ambiente de trabalho legal, tudo 10! Espero que dê tudo certo e que finalmente eu possa ajudar decentemente as pessoas de que eu gosto!
Só posso agradecer aos meus amigos e família de coração!
Aos amigos pois sem eles eu não seria quem eu sou e principalmente não saberia tudo (pouco) que sei sobre internet, flash e animação! Aos amigos tb pq eu sei que a galera do bem torce muito por mim ...

AH FODA-SE, VOU CITAR NOMES MESMO!

A Carol (meu amorzinho), meu irmão Raphael, o Dilson, O Rodolpho, o Buda e a toda galera da Rio Video, ao Denis, o Miguel, o Leo, o Fernando, o André, o Diogo, o Marcelo, o Larossa, o Cristiano e toda a galera da Iseven (eu prometo que termino aquela parada até o fim do ano), ao Nicholas, tiago, mosca, Danilard e a galera gente boa da noite/faculdade, ao Neto (que deu start no meu processo), Paulo, Ronaldo, Jairo, Anderson, Luiz Ernesto, Emersons (todos os Três), Mariana, Dirceu, Ricardo, João Cláudio, Marcelo, Leozinho, Kleber, Kleyton, Marcos Quito, o outro Paulo, o Márcio e ao Mestre Levi Luz e a geral que foi da Mesa de Luz junto comigo onde criamos os Guerreiros da Amazônia a Ju Anathema (e sua piscina de bolinhas), Brantes, Wanderson e a galera das listas que eu assino onde eu pertubo geral pra me quebrar galho em flash e Dream weaver, ao Seblen, Gui, Julio, Bruno, Fábio, Fernando, Daniel, Michele, Henrique, Frango, Renata, Lucinha, Capilé, Eric, Pizza, Rafael do Meyer e toda a galera que cresceu comigo e me ajudou a me tornar o demente que eu sou, ao Joe e ao Pascoal, galera da D8 (onde eu trabalho hj em dia) valeu pela oportunidade!
Com certeza eu esqueci mó galera, mas é só me mandar um email cobrando que eu corrijo o post, internet é bom por isso :).

A minha família, papai, mamãe e maninho obrigado por tudo de bom ...

Agora a parte holística:
Agradeço aos meus guias ciganos por toda luz no meu caminho, valeu Ramirez!!!!

Gente, parece que eu recebi o Oscar, que brega ...
Em fim eu to feliz e quero que todos fiquem felizes também ... então mãozinha pra frente, cantem e dancem comigo!

- It´s the happy Dance, It´s de happy Dance

outra agora, todo mundo!

- Happy Happy Joy Joy, Happy Happy Joy Joy
- I don´t think you´re happy enough!!!!!!

Muito embora eu ame muito a Carol eu sou o homem que ama duas Cristinas também.











Christina Ricci :.

Pra mim é a única mulher bonita de Hollywood. Eu sei, eu sei, ela tem a testa grande, e dai? Eu gosto assim mesmo. Pra mim ela já mostrou que merece a minha admiração por já ter feito filmes maneiros. Tentam vender a imagem dela como rainha alternativa, mas pra mim isso não cola, alguém que fez gasparzinho e alguns filmes da Disney não é alternativo, pra mim ela é algo como a versão gótica das meninas super poderosas que rola na net, ou seja, tão fofinha e tão esquisitinha.

Em fim, oposto do sexo é maneirinho, 100 cigarros funciona e eu adoro gasparzinho, fora os clássicos Família Addams e Minha mãe é uma sereia. Mas pra falar sério é a Lenda do Cavaleiro sem Cabeça e eu dava um braço pra ela ter ficado no lugar da Yona Rider (aquela sem sal) no Edward Mãos de Tesoura, ai eu ia babar o ovo desse filme mais do que eu jábabo.

Tem uma pá de filme que ela fez que eu gosto, alguns, óbvio, só por causa dela (tipo o esquecível filha da luz). Fora tudo isso ela é gente boa, gosta de Rock, cinema trash e desenho animado. Eu e a Carol sempre fazemos torcida pra ela namorar o John Depp (eu nem tanto). E ela ainda tem umas tatuagens lindas.







Cristina Scabbia :.

Vocalista do Lacuna Coil, boa banda daquelas de Death-Black-Doon-Gothic-Metal-Neo-Clássico-e-mais-um-monte-de-coisa-junta-mas-que-fica-maneiro-no-final.

Além de ser linda ela faz aquele tipo "eu sou apenas eu mesma" sem a mínima pretensão, nada de "como sou gostosa" alá Shirley Manson (que tb manda bem, mas nem tanto).

Ela fez umas fotos nesse estilo mais goth que nem essa pro lançamento de um dos albuns. Ela é uma gracinha também pq entre as bebidas favoritas dela está a "Batida de Côco" em português mesmo e na hora de falar sobre seu desenho animado favorio ela só falou animes, a saber: Escaflowne, Battle angel Alita, Ghost in the Shell e Akira, gente, a menina ainda tem bom gosto, o que eu posso querer mais?

E tem mais ela é italianíssima (Lacuna Coil é uma banda Italiana), imagina a Lasanha, o nhoque e a macarronada que a mulher deve fazer (a sua ainda assim vai ser melhor Carol, pode deixar)? Fora o fato de que a lenda é que as italianas mandam bem, se éque você me entende, e eu acho que entende :). Também é viciada em video game, fala sério, o que vocês querem mais?



Similaridades entre as duas? Elas são baixinhas. Eu não sou Roberto
Carlos mas adoro mulher pequena.

17 de dez de 2001

Que atire a primeira pedra aquele que não viu a final da casa dos artístas ontem no sbt.

Ok ok, sei que vou levar muitas pedradas, mas não tenho vergonha alguma de ter assitido e gostado. Foi um espetáculo de mídia daqueles bons, pros apreciadores da manipulação total sem vergonha e descarada como eu foi um prato cheio. Divertido mesmo, o Supla virou um ursinho carinhoso, namoradinho do Brasil e ganhou o disco de platina pela nova pagação de mico dele, o coringa brasileiro. É a prova cabal de que qualquer coisa pode vender e que se vende certos produtos mais por comodismo midiático, ou seja, se o Chronus do Venon participasse da casa dos artístas, ficasse falando do demônio o tempo todo mas arrumasse uma namoradinha bonitinha e fosse gente boa, Venon ia tocar na Fm o Dia junto com green hair. Fora alguns momentos divertidíssimos como as ligações cortadas antes da pessoa terminar de falar, cortes mal feitos, fazer ao vivo é foda.
Outra, a fiat pagou caaaaaaaaro pelos anúncios do carro de nome mais feio do mundo, o doblò.
Aposto como isso vai ser um fenômeno de longa duração, só de coisas que ainda vão acontecer com os participantes, o tal do Vava deve querer tirar satisfações com o alexandre frota, o supla e a tal da bárbara (que foi engrassadíssima ao ganhar a bolada, totalmente desorientada) e seu romance de verão. Genial, é o que eu digo, qd um poeta ou um escritor cria uma história ela é ficção, qd é a imprensa que faz isso, e a imprensa só faz isso, é REALIDADE!
Eu adoro a realidade conto de fadas que vivemos mas nem todos se apercebem disso. Tio Bin é o atual lobo mal ...

Alguém viu o no limite ontem? Não? Nem eu ...

14 de dez de 2001

Pode parecer paranóia estilo Arquivo X. Mas pra mim ta na cara que o vídeo exibido ontem em todos os grds jornais da "confissão do Bin Labin" é óbviamente um fraude, e das grossas.

+ Primeiro, o Bin do vídeo é notoriamente mais gordo que o cara que apareceu nos vídeos da tv afegã;
+ Notoriamente mais moreno;
+ Uma colega minha que estuda árabe comentou que eles tinham um sotaque esquisito, diferente do normal.
+ Por fim, pq caralhos eles filmariam aquilo? O que vcs acham que rolou? O Mulah ligou pro Bin e falou "Qual é Chok, tudo na paz? Da um chego aqui em casa pra gente filmar um confissão! Demorô então? Já é!". Na boa, a situação é muito estapafúrdia pra ser registrada assim a toa. Se fosse uma conferência, algo que valesse a pena ser filmado tudo bem, mas a situação é tão casual que só faltava tá rolando uma cervejinha (se eles pudessem beber é claro), na boa, se eles filmavam aquele tipo de reunião tb deve ter fita do Bin dando uma cagada.
+ Os diálogos são montadinhos direitinho, ninguém engasga, tosse, parece um teatrinho. É Bin Labin na Casa dos Artistas.
+ O texto é tão entreguista que eu tava vendo a hora que o Bin e o Mulah iam soltar uma risada vilanesca tipo os vilões do James Bond.
+ A qualidade do Video é péssima, completamente diferentes dos outros vídeos "oficiais" do Bin falando. Parece que é de propósito para esconder as imperfeições e deixar tudo meio nublado, confuso.

Tipo assim, tudo bem que o Bin é a principal suspeita dos atentados, mas ninguém tem nada que prove algo contra ele. Pra mim é óbvio que o Governo Americano forjou um video (e ruim, a CIA já foi melhor nisso) para comover a opnião pública e tornar lícitas as barbaries que eles vão cometer em nome da "paz".
E tudo isso tão perto do Natal.... Ah, e dai? Eu num gosto de Natal mesmo ...

10 de dez de 2001

Mais uma campanha

Dessa vez o tema é mais aberto e todo mundo vai querer pode usar.

A idéia dessa campanha foi criada pela Carol, minha namorada. A rainha do mau humor. A idéia é classificar aquilo que você não gosta ou que, mais precisamente, te irrite, com esse selo. Você não precisa mais ser grosso para mandar alguém calar a boca. Quando tem alguém estiver te enchendo o saco é só mandar:


É só pegar e colar no seu site perto das coisas que você odeia.
Quem quiser referênciar meu site com isso pode ficar a vontade. Assumo que sou chato.

O primeiro cara a merecer o selo é Spencer Johnson e o seu livro "Quem mexeu no meu queijo"?

Spencer, que se foda quem mexeu no seu queijo, pega o seu queijo e enfia no cu.

O livro é irritante, como todo livro de auto-ajuda, mas em especial me dá no saco pois pega um tema que eu gosto: mudanças. Os personagens são mongoloides e os ratos são mais inteligentes que os gnomos. Além disso é mais uma dessas merdas que pregam o sucesso material como única e aceitavel forma de ser feliz, ignorando o fato de que nem todo mundo quer ser o dono do tal queijo. Fora o fato de que a metáfora com ratos e homens do tamanho de ratos é imbecil, meu ego não a permite. Além do mais, o livro é chato mesmo, é fininho mas tem o tempo psicológico de Guerra e Paz.
Spencer, Por favor não me irrite.

Minha primeira campanha virtual

Visitando outros blogs, cheguei a conclusão que todo mundo se amarra em lançar campanhas virtuais contra ou a favor de alguma coisa. Como sou invejoso também pensei em lançar as minhas.

A primeira se refere a uma coisa que acho particularmente horrenda. Todos já passaram por isso: você está numa festa ou em qualquer outra situação social, você não conhece ninguém no lugarm, mas um amigo que foi com você sim. Aí ele chega, rapidamente se enturma, apresenta você as pessoas - "esse é fulano" - , friamente todos apertam sua mão e então começa o papo.

- Beltrano, lembra daquele dia assim assim?
- Lembro, foi qd Cicrano fez tal e tal coisa!

Algumas horas depois você já está completamente entediado pois vê que o grupo não fala de outra coisa a não ser deles mesmos e de coisas que apenas eles fizeram e lembram. Você não pode fazer nada além de dar uns sorrisinhos sem graça e tentar se adequar contando as suas memórias. O problema é que você começam a ser excluído, pois eles desconhecem suas memórias, assim como você desconhece a deles. Parece que existe certos grupos fazem questão de manter um "estranho" fora.

Por que não se fala de cinema? Mas tem que ser sobre cinema, e não sobre o dia em que foram todos juntos ao cinema e Beltrano aprontou as maiores confusões. Assim, caso o "estranho" tenha visto o mesmo filme pode destilar algum comentário e assim não se sentir como um móvel ou um objeto decorativo.

Minha campanha? Não ao papo auto-referencial! Abaixo aos elitismos sociais que impossibilitam o cruzamento de idéias entre grupos! Sistemas fechados tendem à entropia. Esse pessoal não entende de física? O adesivo virtual está aí embaixo, quem quiser copiar que fique a vontade. Só me manda um email pra gente tomar um chopp (ou no meu caso um suco, pois não bebo) e bater um papo extra-referencial.


Você está "onvidado"

3 de dez de 2001

Mangá de Evangelion nas bancas!

Manga de Evangelion já nas bancas, compre agora mesmo o seu!

Estava falando com o Rafael ontem (um colega da Carol, você não conhece não) e ele comentou comigo sobre o movimento Anticonrad.

Puta que me pariu. Os caras trazem manga de qualidade, pela metade do preço de qualquer quadrinho americano e esses burguezinhos de meia tigela ainda querem de graça?

Não fode, o que há? O papaizinho num quer dar mais a mesada? tomar no cu, né? Detesto gente que fala sem conhecimento de causa. Eu compro TODOS os mangas que saem e mais algumas outras coisas e minha despesa de jornaleiro não sai nem R$30 e, vc sabe, num são só um ou dois títulos, segue a lista:
Samurai X (JBC)- R$ 2,90 - (muito foda, essencial!)
Card Captor Sakura (JBC)- R$2,90 - (tão bunitinho :))
Video girl AI (JBC)- R$ 2,90 - (o cara desenha pra caralho e a história até diverte)
Cavaleiros do Zodíaco (Conrad)- R$ 3,90 - (Putz, Kurumada desenha mal pra caralho e a história é podre, mas fazer o que, né? É Cavaleiros)
Dragon Ball - R$ 3,90 (Conrad)- (Caralho, muito foda)
Dragon Ball Z - R$ 3,90 (Conrad)- (Estraga tudo de bom que Dragon Ball é, mas ainda da pra aturar, fica pior depois)
Guerreiras Mágicas (JBC)- R$ 2,90 - (Ha ha ha... essa me diverte, cheio de referência a RPG)

e agora...

NEON GENESIS EVANGELION (Conrad)- R$ 4,50 - (mais caro por causa das belas páginas coloridas. Deus, como é bom)

Olhe só, R$ 27,8 tudo, não compra nem 1 volume de manga original.

Fora isso Ozanari Dungeon e Digimon não sobreviveram, uma pena.

Traduzindo minha indignação: pra quem não sabe o mercado editorial no Brasil é foda. Principalmente nesse nicho de manga, o Peixoto e a galera da trama dominavam geral e trabalhavam com estratégia de monopólio, fora o fato de que o material editorial dele - salvo Holy Avenger, que embora não goste é muito bem feitinha - é muito fraco, as matérias são super babacas e eles falam merda direto! Muita merda mesmo, parece que ninguém revisa o texto e nem se quer checa as fontes. Lixão. Ao passo que a Conrad, que não é nenhuma grande editora, traz umas putas pérolas (sandman, preto e branco, mutant aliens), com preços bons e uma puta qualidade, eu quero mais é comprar tudo da Conrad pra ver se a editora vinga e continua trazendo bons materiais.

Querem boicotar alguém? Boicotem o Peixoto que só serve pra falar merda, mas comprem Holy Avenger. Não que eu ache bom, mas para fomentar a criação nacional.

P.S.: Não trabalho na Conrad e tão pouco conheço alguém de lá, mas já comprei muita coisa deles. Além disso, eles trouxeram o Neil Gaiman na bienal, e ele autografou um livro meu!

30 de nov de 2001

Criteria



Esse ai é o logo da banda de "doom-gótico-black-metal-medieval-neoclássica-violão-chelo" de um parceiro meu, o Fernando. Ele me mandou um rascunho e eu fiz o lay out, fiquei satisfeito com o resultado e foi maneiro de fazer, por isso coloquei aí do lado.

Joe Skaggs, meu novo herói

Tenho um novo heroi e o nome dele é Joey Skaggs.

O cara faz um trabalho muito bom com fraudes midiáticas. Ele cria umas paradas muito do nada e convence a imprensa de que é verdade. Ele era um hippie louco nos anos 70 e hoje ele ganha dinheiro dando palestras e consultorias sobre o questionamento da realidade. Perfeito, eu quero ser igual a ele quando crescer!

Os teóricos do caos podem ficar um pouco aborrecidos por que o cara não é invisível, pelo contrário ele é meio que uma estrela da área, mas o grande barato é que ele usa isso pra gerar ainda mais desinformação.

Entre as empresas que ele já conseguiu enganar configuram o NYTimes, a BBC e a Globo (!). Tem umas piadas muito boas e são exatamente aquilo que eu vivo pregando de "ambiente de não-significado", conspiração contra a realidade e a tênue linha entre a mentira e a verdade.

Lindo, chorei e tudo quando li.

Entre as boas piadas (que foram levadas a sério por muita gente) estão:

+ O Cemitério Performático;

+ colocar um sutiã gigante no monumento do George Washington no dia dos namorados;

+ puteiro para cachorros (vende até camisa!);

+ Maqdananda, o advogado do mundo espiritual (resolvendo juridicamente seus problemas de outras vidas).

Entre muitas outras, vale a pena dar uma olhada pra ver as merdas que o cara aprontou.
Joe Skaggs é gente que faz!

24 de nov de 2001

A vida como ela é

Já reparam que a mídia há algum tempo se voltou para o homem comum? Para a não estrela?

Claro que sim. Todo mundo já viu o sucesso que têm feito programas como "No Limite". Tem outras coisas que se incluem nesse pacote que são mais difíceis de se perceber. Karaoke por exemplo é mais uma ode ao homem comum. Aquele programa da MTV latina "Jackass" também. São uns caras comuns fazendo (e comedo as vezes) merda e só.

Somando o time dos óbvios estão o "vinte e poucos anos" da MTV, que é a versão nacional do Na Real. Acho que foram eles quem inauguraram a onda. Eu pelo menos num lembro da nada antes, mas quem consagrou foi o tal do "Survivor" de onde No Limite foi copiado e que, por sua vez, é cópia de um outro programa. Traduzindo, eu não consigo traçar precisamente onde isso começou.

Onde eu realmente não sei, mas acho que consigo especular o porquê. Pra mim isso é uma reação natural ao excesso de glamour que a mídia vinha trazendo. Parece que as pessoas cansaram de ver atores super maquiados vivendo e falando de formas completamente irreais e passaram a preferir algo "gente igual a gente". O que eu sei é que substituriam até o clássico cantor de churrascaria pelo videokê.

Disso eu tiro duas conclusões. A primeira segue o princípio da ação e reação (que é clara nas artes e na mídia) e aposto que a nova febre vai ser um produto ultra fake e caricato. Acho que o intermediário dessa transição é a "Casa dos Artístas", que segue o formato dos "vida real" mas com gente nem um pouco real. A segunda conclusão eu já tinha há tempo, só veio a ser reforçada: a vida real é chata pra caralho! Ou ainda, eu odeio videokê.

Sob um teto malvado e sobre um piso ruim

Eu não sei se foi sempre assim. Precisaria de uma pesquisa histórica mais aprofundada para saber. Mas hoje em dia, o homem comum, trabalhador, profissional liberal, enfim, nós, somos oprimidos, achatados, por um teto e um piso.

O teto é a política, que nos oprime de cima pra baixo, com a corrupção e a destruição da mais valia do trabalhador comum, acabando com a distribuição de renda justa e com nossos direitos, se é que um dia tivemos algum. O voto, que é por onde o homem comum institui o "teto" é uma armadilha populista, pois é ineficiente como sistema. Essa irracionalidade ponderada é parte da idéia da democracia. É muito fácil para o teto estimular a ignorância e perpetuar-se no poder que eles criaram pra si através da desculpa do voto. Isso faz pensar naquelas máximas sobre o poder corromper as pessoas.

O piso é a marginalidade, que oprime de baixo para cima. O homem comum vive o medo da violência urbana, do assalto, do seqüestro e de todo tipo de perigo instituído por uma camada dita menos favorecida da sociedade. Por que dita? Porque se nós analisarmos um pouco as manchetes percebemos que os grandes crimes e as grandes violências são praticadas por pessoas com alguma instrução e capacidade de trabalho, mas que sabe que o salário possível para eles não daria conta de seus desejos super-estimulados. Eles estão certos, não estão aceitam a opressão do teto. É uma rota alternativa, só que ao invés de retalhar o teto quem é sofre é o meio termo.

Fica difícil tomar uma posição contra ou a favor do crime quando você percebe certas coisas. O óbvio, que é recriminar (o que só torna algo crime duas vezes), é fácil demais pra ser o certo. Nada disso muda o fato de que existe a opressão do piso. O pior é que existem também as conexões entre o teto e o piso que tornam ambos mais fortes em seu serviço. Temos que pensar se essa conexão se dá por fora ou por dentro do homem comum, se ela atravessa o nosso plano. Se for, também temos culpa no cartório e creio que temos mesmo. O silêncio estimula muito certas coisas.

Existe a marginalidade oriunda da miséria real? Claro, mas essa não tem o vil planejamento, que é o que faz similar o teto e o piso. Ambos planejam, engendram projetos, criam cenários e afins. A marginalidade da ralé desempregada e faminta vive como que na selva, um dia depois do outro apenas tentando sobreviver. Esses são tão ou mais vítimas do que nós, se é que existem vítimas, pois quem tem fome pouco pode refletir. A verdadeira opressão de baixo pra cima vem da marginalidade estruturada, ardilosa e plena de recursos físicos e mentais para trabalhar suas idéias.

Sabe por que eu questionei a existência de vítimas? Porque creio que qualquer um faria o mesmo se tivesse oportunidade. Faz parte da nossa criação: sucesso e poder a qualquer custo. Não há discurso ético que me convença do contrário. Óbvio, existem as exceções e como eu as amo. Quero ser exceção também, todos temos que ser, pois como está não é lá essas coisas.

23 de nov de 2001

O bom do Viagra

Hoje eu tava lendo a revista Nova (a melhor revista de putaria do mercado! Gente, como eu amo putaria) e tinha uma matéria sobre dúvidas masculinas sobre sexo. Fora me ajudar com alguns grilos particulares, vi um troço interessante. Parece que um dos efeitos colaterais do Viagra é que você fica vendo tudo numa matiz azulada devido a uma substância que ele contém.

Putz, isso é legal! Como nós enchergamos num padrão RGB + tons de cinza, eu fico imaginando se não seria legal certas drogas no mercado que alterassem nossa visão por algum tempo pra ver o mundo diferente. Matizes de azul (paz), vermelho (raiva), verde (calminho, calminho), ou ainda, que inibissem os nossos cones (as células que prismam as cores) e ficássemos vendo tudo em p/b. O nome dessa seria Anos 40! Ia ser interessante e de repente ia até mostrar alguma coisa paras pessoas. Algo como: o mundo é aquilo que você vê e você pode ver qualquer coisa com o aditivo correto. Que liberdade!

Presente de pobre

Olha só o que eu fiz, gente!
Eu e a Carol fizemos 5 anos de namoro esse mês e em adendo teve o aniversário dela no dia 22. Como, para variar, eu não tinha dinheiro pra comprar um presente legal eu fiz um site/cartão comemorativo. Tem desenhinho e tudo! Dêem um olhada nela!

21 de nov de 2001

Os 5 maiores

Os cinco últimos grandes ídolos solitários do mundo são: Leonard Cohen, David Bowie, Lou Reed, Iggy Pop e Brian Eno.

Eu sei que que estou forçando a barra, mas fazer o que? Desde a época deles que não rola um cara (ou mulher) que se afirmasse tão bem como músico sozinho(a). No cenário pop ainda existe esse tipo as pencas, mas a galera que curte outras mídias ficou presa a bandas, grupos, coletivos e esse tipo de coisa. Ninguém mais tem coragem de se laçar sozinho.

Lembrei, tenho pouca coisa do Brian Eno. Audiogalaxy, ai vou eu!

O dono do mundo

Parece que realmente só existem 2 formas de ver o mundo: o bom e o mal humor. Quem me conhece sabe que sou mais pela primeira, mas fui atacado pela segunda. Como tenho um problema imenso com a inércia fica difícil sair desse estado.

Tem gente que associa músicas a esses momentos. O Rafael do Meyer sempre fala do Leonard Cohen. A galera Darkuzinho sempre apela para os mais básicos, tipo Bauhaus, Joy Division, Lacrimosa e essas coisas. Estou falando isso porquê não consigo ouvir música nenhuma quando estou maus. Música, uma das coisas que mais amo no mundo (logo junto dos brinquedos), está diretamente ligada a felicidade.

Nesse estado tudo o que consigo ouvir é um eterno lamento urbano, parece que todos estão com câncer e murmurando entre os dentes sua dor. Pior que alguns estão mesmo. A parte interessante é que são as mesmas pessoas que vejo radiantes de felicidade quando estou bem. Dá-lhe realidade subjetiva. O mundo é meu mesmo e pronto. Acho que é por isso que tenho que ficar bem logo, afinal tenho que cuidar bem do que é meu.

Quando montei o meu blog o Rafael do Meyer me perguntou se eu ia tentar dominar o mundo. Prontamente eu respondi: "Rafael, meu caro. A gente só deseja o que não tem ainda".

Quem é esse Pokemon?


É isso ai garotada! Chegou o Pokemon #666, nosso novo amiguinho Baphomon! Ele vai aprontar uma confusão dos diabos ao lado da sua turminha infernal: Astarothmon, Lilithmon e Belzebumon. Em breve você poderá comprar todos os produtos da linha Baphomon: estojos, camisetas, mochilas, álbum de figurinhas e facas de sacrifício. Seja a primeira criança da sua rua a ter todas as cores!

O Baphomon nasceu da seguinte forma: meu irmão, o Raphael definiu a minha mente como um Lorde Baphomet (aquele da mitologia Templária) cercado de pokemons pulando alegremente ao seu lado. Então eu pensei em juntar as duas coisas e fazer um desenho que me definisse mais ou menos. Falta uma referência muito grande de minha pessoa que é a putaria. Eu adoro putaria. Então estou pensando em fazer uma versão do Baphomon de pau duro, mas eu acho que vai atrapalhar nas vendas.

19 de nov de 2001

Dead Kennedys no Brasil



É isso Ai!
Parece que é sem o Jello Biafra, o que tira 80% da graça, mas acho que vale a pena ainda assim.
Tem um conhecido meu que toca no Uzômi, eu fiz a capa do cd da outra banda dele, uma de reagge chamada Terral. Ele deve estar radiante.
Já repararam que tem imagens em meu blog agora?

A falha de paradoxo da inversão de polaridade

Tudo é mais difícil de fazer com um dedo só,
Salvo derrubar a carreira de dominó!

Com o pâncreas aperto sua mão,
com a orelha faço a digestão,
quem bombeia meu sangue não é o coração,
é o omoplata que tem essa função!

É pelo pêlo
que eu ouço o cotovelo
falar ao meu cabelo
trabalhe o ano inteiro
para não perder o emprego!

18 de nov de 2001

NIN e SNZ

Estou ouvindo agora o fragile do NIN. Bacana só por que é o NIN mas, na boa, os caras são uma repetidora do Eisteurzende Neubauten. Soa idêntico ao End Neu!

Aliás, o Squirrel Nut Zippers continua sendo a minha banda favorita da última semana! Só que já há alguns meses. Tenho que arrumar alguma nova banda favorita.

Calamidade e Alita

Tenho um novo herói favorito de anime: Vash Stampido ou Calamidade na legenda. O cara é de um anime chamado Trigun. Muito bom o cara é completamente louco! Está na minha galeria junto com o Spike (Cowboy Bebop), Bolt Crank (Eat-Man) e o Kurama (do YuYu hakusho).

Recomendo a galera que curte anime dar uma olhada. A qualidade da animação cai para caralho no episódio 4 (só vi até o 7, não sei dai pra frente), mas depois volta a ficar legal pra um seriado de TV. A história vai bem também.

Ok, ok. É um subproduto de CowBe, mas ainda assim tem umas tiradas boas e o visual do Vash é muito foda. Agora, mais do que nunca, eu quero comprar o boneco dele na coleção do Tod McFarlane.

Depois que assisti Trigun peguei para rever uma fita que tenho onde está um OVA de YuYu hakusho e depois Battle Angel Alita. Caralho, como Battle Angel Alita é foda! Aquele maluco que luta com um martelo turbina é muito maneiro! É sério, tem uma turbina na arma do cara! Os bonecos de BAA - ou G.U.N.M. em japonês, meu irmão disse que os kanjis desse título significam "Sonho de uma Arma", é tão lindo que me dá até contade de chorar - estão na minha imensa lista de compras.

16 de nov de 2001

O maior colon do mundo

Eu e a Carol, desde que vimos o filme Os Outros, ficamos viciados em procurar fotos e daguerrótipos de gente morta na internet. Aquele costume do final do século 19 início do 20 que alguns chamam de memento mori. Se alguém souber algo legal manda pra gente.

Aliás, o nome do meu domínio naquele jogo maluco de administração é Sleeping beauty em referência a um livro de fotos desse tipo. Meu reino é de mortos vivos, claro. Alias acabei de enfiar a porrada num reio de homens lagartos que estavam tentando me jogar um praga. No jogo apenas, espero.

Enfim, em nossas buscas achamos uma foto do maior colon - uma parte do intestino - do mundo. Brother, o troço era enorme! Devia ter uns 6 metros e uns 60 cm de diâmetro, a própria legenda falava que pareceia um verme de areia de Duna e é verdade. Olha o bichão aí:




Tudo isso foi pq eu engrenei uma sequência de tiradas infâmes sobre o cara que tinha aquele colon. Aquilo saiu de dentro de alguém e, você sabe, tecido morto tende a ser menor que o tecido vivo. Logo, aquela merda era ainda maior!

Eu deduzi que o cara morava no COLONrado e trabalhava em COLUMbia, mas a família dele era da COLOMbia. O seriado favorito dele era COLOMbu. Era muito asseado pois sempre usava água de COLONia. Era apaixonado por carnaval e adorava ver as COLOMbinas, assim como gostava de ler sobre Cristóvão COLOMbo. Esqueça tudo isso, a verdade é outra e você verá que ela está la fora, pelo menos agora. Aquilo era um COLONizador alienígena que foi implantado no ânus do fulano qunado ele foi abduzido. Na boa, não era desse mundo. O pior é que o alien saiu inCOLOMe da parada! pois só eu sei a verdade. Bem, e você também agora.

Cuidem de seus colons.

15 de nov de 2001

Dexter de plástico

Vocês já viram os bonequinhos do Dexter que estão vendendo nas lojas?
Muito foda! Caros para caralho, mas vale a pena.
No camelô já tem aquela caixinha com miniaturas de vinil dele, da Deedee e do Mandarke. Eu não vi ainda, mas o Dilson comprou e falou que estão bem feitinhas abeça

Todo mundo leu Dante

Estava lendo um livro de literatura comentada sobre Joyce. É incrível o que a galera não faz para falar bem de qualquer coisa do cara.

Joyce é bacana (eu juro que um dia vou conseguir ler Ulysses inteiro), tem um monte de coisa boa pra falar dele, mas os caras ficam inventando moda. Nesse livro o cara tava falando da larga influência dantesca na obra de Joyce. Para isso ele citava as duas descrições de Dublin - o gueto e a cidade alta - para comparar ao céu e ao Inferno.

Puta que o pariu. Faz parte do processo literário como um todo usar de contraste para tornar mais fácil o entendimento de uma coisa, sendo assim todo mundo tem influência de Dante, ora bolas. O Huxley contrasta a cidade ideal com a selvagem em Admirável Mundo Novo e a miséria e o luxo em contraponto. Sade cria o embate entre luxúria e virtude o tempo todo e este sim é dantesco ao extremo.

Ou seja, o contraste é uma ferramenta de entendimento entre o leitor e o escritor. Algo como: tem isso, mas para você entender com perfeição o que é isso então veja o que não é isso.

Simples assim.

14 de nov de 2001

Lógica de Billy Corgan

Tendo as premissas:

- A esperança é a última que morre;
- Baratas sobrevivem à qualquer coisa;

Logo: baratas são a esperança.

Jogamos agora mais algumas questões necessárias:

- Mulheres não gostam de baratas e por isso nunca gostariam de ter uma;
- Mulheres geram a humanidade;

Logo: a humanidade não gosta de ter esperança.
Agora eu entrendo o Smashing Pumpkins.

Nietzsche e a Guerra do Golfo

Falando na tal guerra, hoje começou a nova contagem regressiva. A Aliança do Norte tomou Cabul e expulsou o Taliban debaixo do nariz dos EUA e nem deu satisfação. Só pra mostrar a que veio.
A contagem regressiva? Até a Aliança do Norte começar a jogar avião nos EUA.

Eu não curto nada do Nietzsche (toda vez que eu tento escrever o nome dele direito fico com a língua presa no teclado) mas essa porra de eterno retorno funciona mesmo às vezes. Quem lembra de Rambo III? Onde o herói americano ajuda o Taliban a livrar o Afeganistão das garras malígnas do Exército vermelho? Tinha que ter exibição pública desse filme, para dar uma refrescada na mente da galera e fazer geral perceber que vai acontecer tudo de novo.

O que vai para o Blog?

Quando eu não tinha Blog e tinha uma idéia legal, na hora pensava: "se eu tivesse um blog eu botava isso lá". Enfim, agora que tenho um blog nada de muito brilhante me ocorre. Acho que o blog me consumiu de alguma forma. Eu tenho que deixar de ser ancioso, é meu segundo dia de Blog!

Essa neura parece um pouco com a de pegar música no Audiogalaxy. Durante o dia eu fico pilhando na mente "chegando em casa vou pegar isso, isso e isso" de noite eu fico olhando solitário para tela azul (que não é da morte) nada me ocorre.

Matadouro nº 5

Semana passada eu li Matadouro nº 5, do Kurt Vonnegut Jr. Putz, muito foda o livro, bacana mesmo, ficção rasteira tipo Perry Rhodan mas recheado de referências as viagens pré-beatnicks alá Burroughs.

Na boa, tem umas mensagens tão maneiras (e tão disfarçadas no esquema) que deixa qualquer livro de auto ajuda no chinelo! Vale a pena ler para aprender a olhar para os bons momentos da vida .

O livro é sobre guerra no final das contas, coisas da vida.

Diminua 2 manequins em 1 mês

Tem uma revista na banca com essa manchete.
Óbvio eles estavam falando de peso, mas pensei numa matéria onde uma mulher gorda pega dois manequins de loja e fica lixando eles durante um mês até eles ficarem pequenininhos.

Sei lá, a idéia me divertiu.

Meu novo Vício

Tenho jogado um desses lances de admistração de reinos on line. Eu tenho um reino e mantenho meus aldeões, treino meus exércitos, me preocupo com os meus recursos e o mais importante: Caio na porrada com outros reinos!

Vale tudo. Tem espionagem, magia e o escambau. Estou combinando com uns amigos de na próxima rodada (rolam tipo umas eras a cada mês mais ou menos) para entrar todo mundo no mesmo lugar (os reinos, ou domínios se agrupam), quem gostar e quiser entrar na nossa trupe me manda um email.

Não sei porque me contagiei tanto o troço. É seco, sem figura nem nada. Só um monte de números e letras dizendo o que aconteceu, mas o treco vicia!
Vai a url ai pra galera!

Dominion

Quem quiser me encontrar é só ir no domínio #131 e ver o sleeping beauty.
Tem um similar (que tem gente que diz ser melhor, mas eu acho mais complicado) que é o Utopia. Se rolar depois eu falo mais desse.

13 de nov de 2001

Eu tenho um blog

Bem, finalmente eu tomei vergonha na cara e montei um blog provisório. Nem sei se alguém vai ler pois estou pensando se anuncio ele ou não. Sacuméquié né: casa de ferreiro espeto de pau, estou trabalhando com internet e não tenho um site, pensando bem é até meio humilhante usar um template, por isso peguei um bem secão.

1, 2, 3 testando

Só porque eu acho que tem muito blog que começa com isso.