26 de dez de 2002

Pílulas do Natal

Muito embora não tenha visto a Carol e a Roberta na noite de natal - até porque estava na minha terra 'natal': Vicente de Carvalho - , foi divertido como um todo.

Depois de mais de 30 anos meus pais conseguiram passar um natal sem brigar, o que tornou tudo muito melhor.

Todos gostaram dos presentes que comprei, o que é sempre gratificante.

Meu irmão me deu o boneco de pelúcia do Penadinho, que consta como um brinquedo.

No dia 25 fiquei com as meninas e elas tb gostaram dos presentes que comprei.

Todos felizes.

Valeu, Papai Noel!

Valeu, Jesus!

Valeu, Coca Cola!

Valeu, todo mundo! Por um bom natal.

Ano que vem tem mais. Como sempre.

Agora é esperar o ano novo na Spin.

23 de dez de 2002

Eu não gosto de fim de ano

Não é implicância. Eu só não gosto mesmo.

Coisa de adulto recalcado. Fora o brinquedo que eu dei para mim mesmo, ninguém mais me deu brinquedo. Até ganho coisas de adulto bem legais. Carol me deus DVDs muito bons. Mas e os brinquedos?

Natal perdeu o sentido para mim depois que eu fiz uns 12 anos.

Ano novo me incomoda menos.

Incomoda com um todo, pois odeio 'felicidade compulsória' e odeio sentir o tempo passando. Cada fim de ano eu lembro que estou mais velho e vejo o pouco que consegui na vida. Para falar a verdade eu não gosto do período que vai de dezembro de um ano até fevereiro do outro. Também não curto carnaval.

Esse ano estou um pouco menos irritado. Foi um ano bom.

Estou num bom emprego, estável, seguro, de rendimentos razoáveis (até onde podem ser). Sai de casa para morar com a Carol. Roberta apareceu em nossas vidas e tudo ficou melhor.

Foi um ano bom de freelas e aulas, ano que vem promete ainda mais nesse sentido.

Acho que essa foi a retrospectiva até onde eu consigo lembrar.

Ou até onde é importante.

Para o próximo ano pretendo entrar para o kung-fu, que é um sonho de infância.

Para o próximo ano pretendo, no processo, perder um pouco de peso e ser um pouco mais saudável.

Tentar me manter feliz como estou.

Acho que é só.

No mais o que vier veio.

Sou muito conformado, pouco ambicioso.

Não sei bom como funciona ambição.

Preciso ver os meus brinquedos de outros natais para ficar melhor.

22 de dez de 2002

lembrei

A outra coisa genial que a carol disse...
Vcs já repararam que os telefones da Oi começam com 88?
Ou seja, vc fala o nome da empresa duas vezes qd pensa, escreve ou fala o seu número ou liga para alguém com esse tipo de celular...
OIto OIto tal tal...
Branding pouco é bobagem...

20 de dez de 2002

minha namorada é gênio

"Se qd duas pessoas falam algo juntas elas tem que tocar algo verde, qd duas pessoas tocam algo verde elas devem falar algo juntas?"

Carol que falou : )

ela teve mais uma sacada genial ontem, mas como eu sou lento acabei esquecendo...

Qd eu lembrar eu ponho aqui...


18 de dez de 2002

adulto

Pq os dois filmes de super herói que eu mais queria ver e fiquei mais animado qd soube das filmagens, se tornaram bombas irreversíveis no decorrer das filmagens?
Demolidor vai ser um lixo completo. Tipo, pode até ser bom, mas toda vez que eu lembrar do MErcenário com aquela cicatriz ridícula na testa vou ficar puto e achar o filme ruim...
Liga extraordinária então... Os atores não aguentam o diretor, o figurino está ridículo, feriram muito a história, enfim, caminho sem volta para o fracasso...

Esse é o tal do mundo injusto dos adultos?
Vc é criança e então cresce para ver seus heróis serem mal montados no cinema?
Meu Deus, ser adulto é pior do que eu imaginei...

só para constar

Eu já comentei aqui que há algum tempo atrás eu vi aquele filme "a máquina do tempo"?
Eu não lembro tb, procurei nos arquivos e nada achei...
Tem muito para falar não...

Eu gostei do filme. Ignorando o fato de que é baseado no Wells...
Tipo, tem Wells ali, mas com uma roupagem moderna, o futuro como nós acreditamso no futuro hoje em dia...
Acreditem em mim isso influencia muuuuuuuuuuito na estrutura narrativa da história...
Lembro que o Paulo atentou para um detalhe nesse filme, sobre o blasé do personagem, um homem do século XIX, ao se ver zilhões de ano no futuro, onde nada mais há do paradigma dele. Verdade, o filme é assim... Por um acaso o livro tb...
Acho fácil explicar isso...
Se vc não faz um personagem blasé não tem como contar essa história...
Se não o cara enlouquecia na primeira viagem e pronto, fade out, the end...

Gostei do filme...
Ah... Quem se importa, eu gosto de tanto lixo mesmo...

16 de dez de 2002

eu tenho medo do harry potter

Ele é mau...
Tipo assim, vi a câmera secreta logo na estréia....
O filme é igual o primeiro, mesmo nível, mesma estrutura narrativa, não sei pq estão falando que é melhor...

E ele é mau...

Não, sem essas merdas de fundamentalista americado. Eu to cagando se ele tem o símbolo do Marilyn Manson na testa ou se eles são magos. Magia é legal, o Despertar dos Magos do Jaques Berguier é um dos meus livros de cabeceira... Qd eu digo que ele é mal é pq ele é inerentemente mal.
Harry potter não cuida dos seus amigos. Harry Potter não se preocupa com ninguém a não se consigo mesmo...
Ele usa o Ruivo burro e a Hermione (minhas apostas de que essa Emma não sei das quantas vai ser muito gata daqui a uns 3 ou 4 anos e eu acertei qd falei isso da Christina Ricci) para resolver tudo e caga e anda quando eles se fodem, simplesmente ele tem coisa melhor para fazer.
Harry Potter não defende os trouxas, ele REALMENTE acredita que é melhor do que alguém só pq saca das magias. Aliás, saca muito mal das magias, faz porra nenhuma quase. Harry Potter é nazista, sectário, ele não é melhor do que o loiro pentelho que só sabe fazer cara de mal. Aliás, ele é pior. Pelo menos o loiro pentelho diz "Ei você! Eu sou mal!", enquanto o Harry Potter diz "Me ame" e te deixa para o Basilisco (que originalmente é mais como um galo, de on de a JK Minharowling tirou essa história de serpente não me pergunte).

Quer outra prova de que ele é mau?

Eu não gosto do Harry Potter.
Carol é indiferente ao Harry Potter.
Ainda assim lá em casa tem o DVD do primeiro filme e uma edição do primeiro livro...
Como foram parar lá?

Ainda assim o filme diverte, bem contado, bem montado...
Se vc gostou do primeiro vai gostar desse tb...

Droga...
Fui dominado...
mais coisas invisíveis

Recomendo a peça pessoas invisíveis, corte e colagem de boas histórias do Will Eisner (O edifício e Spirit).
O grupo armazem fez um montagem divertida que me pareceu correta.
Digo pareceu pq eu não gosto de teatro e por tal nada entendo disso...
Mas não fiquei entediado em duas horas de peça...
Milagre.
Por isso recomendo...
Fundição progresso aos finais de semana...

Se um dia eu tiver dinheiro vou até lá comprar a blusa do espetáculo, é linda...

Ah! Se vc for preste a atenção nos desenho em exposição. São dos meus futuros alunos do curso de quadrinhos da Estácio de Sá...
Coisinhas mais fofas do pai...

Mudando vagamente de assunto, algo está no ar...
O Neil Gaiman escreve Never Where há alguns anos...
Invibles do Grant Morrison bem antes...
Agora pessoas invisíveis do Eisner mostradas...

Há alguns anos eu montei uma ambientação de RPG com isso... Ignodos seria o nome...
Essas coisas dão até vontade de retomar o projetin...

No livro errado

Com frio, fome e sem dinheiro. Parece que sou personagem de Dr. Jivago.

6 de dez de 2002

Dúvidas

Quando acordamos de manhã entramos em acordo com o que afinal?
under age punk

Eu tinha uns 4 ou 5 anos...
Cena comercial de margarina...
Papai brincando com os filhinhos, num tranquilo sábado a tarde...

Papai pergunta ao seu primogênito, meu irmão Raphael:
- O que vc vai ser qd crescer Raphael?

Meu irmão (com uns 6 ou 7 anos):
- Não faço a mínima idéia.

Raphael é assim, nunca mudou a expressão dele na vida, sempre com o olho a meio palmo e cínico...

Então papai pergunta para o seu, até então, caçula:
- E você Rominho? O que vc vai ser qd crescer?

Eu, na lata:
- Eu queio xer Pank.

Não é piada, perguntem ao meu pai, ele vai confirmar...
Ele perdeu tempo tentando me explicar que punk não era profissão, era um modo de vida (meu pai sempre foi muito bom em suas imparcialidades, de uns anos para ca deu para ser mais reacionário, mas pelo menos na época de criar a psiquê d'eu e do Raphael ele foi bem moderador)

Explico: na época passava no fantástico documentários sobre os punks ingleses, seus cabelos moicanos coloridos e suas roupas de couro e jeans destroyer. eu ficava absolutamente fascinado...

Bem pai... Não virei Punk, pelo menos não exatamente, sou algo como um Anarchoindustrogothtretropunk... Seja lá o que isso for...

5 de dez de 2002

em defesa do Uesley e do Valter



Pessoal só falta me bater qd eu elogio algo feito pelo Uesley Esnaipes, então vamos esclarecer algumas coisas.
Eu acho o cara bacana, o nível de canastrisse dele é algo a ser considerado num museu de cera e ainda assim o cara se envolve em projetos legais, sabe pq? Ele tem carisma, só isso, de outra forma como vc explica um cara feio desse fazer certo sucesso? Carisma é tudo brother e isso o cara tem.

Fiz minha resenha ao Blade II. Sobre Blade I meu comentário é outro: duro de aturar são os efeitos especiais feitos no quintal lá de casa (moro em apartamento), ainda assim o filme funciona como blockbuster perfeitamente, formuleta bem arranjada e pronto, ganha-se um trocado. O que sustenta blade? O Carisma do Uesley.
Vou citar mais um filme que eu acho bem interessante, mas qd digo isso querem me dar porrada: O Demolidor (Demolition Man, não confundam plz). Nesse filme ele contracena com o maromba terceira idade do Stalone e com a Sandra Bullock. Vamos as considerações: O filme é referêncial a 1984 e Adimimirável mundo novo, só que trajado como filme de ação, aliás, ação de primeira qualidade. A Sandra Bullock manda bem no papel de bobinha com umas caras e bocas ótimas (a personagem dela, Ten. Huxley, tb é uma referência, pescou?). No filme temos um Uesley insano e mal vestido, uma das minhas seções da tarde favoritas.

A impressão que eu tenho é que as pessoas querem ver *O* filme o tempo todo, nada pode ser apenas um objeto simples de entretenimento, uma seção da tarde. Os filmes citados são simples e bobos, mas me divertem horrores...

Ai ontem a noite fui ver o novo e obscuro filme com o Snipes, O Imbatível (Undisputed). Foi do nada, passei em frente ao cinema, vi o cartaz e achei bizarro o fato d´eu não fazer nem idéia de que filme era aquele, afinal, meu nicho de entendimento cinematográfico é ação e fantasia sem sentido.
Pois bem, no cartaz tinha: do diretor de 48 horas. Porra, filmão (nick nolte e Eddie Murph na sua boa época). Paguei para ver, no escuro.

O filme é bom pacas. Não vai mudar a vida de ninguém, mas é correto e diverte.
Mas pq aparentemente ninguém acredita em mim?
"Filme de prisão e Box? Com Uesley Esnaipes? Fala sério, não PODE ser bom"

Pois é, é!

Agora minha defesa ao Walter Hill, escritor e diretor do filme.

O cara escreveu e/ou roterizou os 3 ALIENS!!!!
Engula essa Roberta...

O cara escreveu e dirigiu RUAS DE FOGO!!!
Engula essa Carol...

O cara escreveu e dirigiu WARRIORS!!!!
Engula essa Romulo... Ei! Eu curti o filme!!!

Pois é, o cara é especialista em dirigir filmes com gangues e conflitos, o cara manda bem sim...

O filme em si?
Funciona para bem para caralho. Bem dirigido, bem editado e bem escrito...
O videografismo do filme é muito bom, simples (low budget total), clean e estiloso.
Os personagens do filme todo são bem moldados, nada de multidimensionalidades, são simples, diretos e corretos, como um bom filme da seção da tarde deve ser.
A história é simples e levemente maniqueísta (melhor do que ser totalmente maniqueista) super bem cuidada e contada.
Atenção para os personagens envolvidos com a Le Emme, a máfia mexicana, uma das minhas preferidas.
Os personagens são a melhor parte (eu já falei isso?).
Pra quem curte filme de Box essa obra é um prato cheio, lutas realista, bem ambientadas e ainda rolam umas aulinhas básicas sobre box no filme...

Eu realmente recomendo...

Sabe o que me emputesse? O filme da de 1000 no insosso Ali com o Will Smith e no Hurricane do Denzel, mas ninguém nunca vai ficar nem sabendo. Pq? Pq para todo o mundo o Uesley é só mais um cara grande e forte que da porrada, logo um filme com ele não pode ser legal, foda-se quem dirige e quem produz, se tem Uesley é lixo...

Mal posso esperar pelo próximo filme do Wlater Hill, seja lá qual for...

3 de dez de 2002

Piadinha

Conversando com o Daniel (o antiquário Harley Davidson) sobre a Roberta Close e operações de troca de sexo, ele manda:

"A menina chega em casa.
- Oi mamãe, tudo bem?
A mãe responde sem desconcentrar das roupas que passava:
- Tudo minha filha e você?
- 'Tô bem mamãe - Fala a menina enquanto puxa uma cadeira para sentar.
- Alguma novidade? - Diz a mãe se virando e tentando puxar assunto.
- Tem sim, a senhora quer me ver de pau duro?
pura semântica

Qd criança falei algo que acho não ter perdido a lógica até hoje:
Pq chamamos os cachorros de rua de vira-latas se há tempos eles já não viram mais lata nenhuma?
Atualmente eles seriam algo como rasga-sacos, em analogia aos sacos de lixo que eles rasgam na rua atrás de alimento...
Pra mim faz sentido...

1 de dez de 2002

calma bahiana! eu explico!



Então me fala Ueslei, quem é culpado?
Porra, caralho, putaqueopariu... Não me venham com esse papo de "Ah! O que vc esperava"! Blade é um filme de ação marcial, com clima punk gótico e tal, o fato de ser bananada não significa que tenha que ter imbecilidades como:

A PORRA DA LUZ FAZENDO CURVA!!!!!!!!

Pode voar, pode ter poderes como for, eu aturo tranquilo essas rocambolices em filme de ação, alguém que cresceu lendo gibis e jogando RPG tem a cabeça boa para compreender isso... Mas física é física, se não fosse a luz fazendo curva (coisa que só acontece um passo após o horizonte de eventos de um buraco negro (NEEEEEEEERD!)) eu teria achado esse filme realmente do grande caralho...
Do grande caralho pq tiveram um orçamento significativamente maior do que o do primeiro, logo os movimentos estão melhores, as ações estão melhores, as lutas estão foda e os personagens idem (tio Tim Bradstreet no character design é algo). Blade 2 tem as melhores lutas com cenas intercaladas de CG com live action que eu já vi, a luta final é de cair o queixo. Além disso o filme ta minimamente bem escrito, existe até algo que podemos chamar de trama, existe até algo que podemos chamar de reviravolta e por ai vai... Isso vindo de um blockbuster de artes marciais me sensibiliza. Ainda assim, o veinho que acompanha o Blade ser curado de vampirismo 2 anos após o abraço (ta, to roubando terminologia de vampire, who cares?) foi duro de engolir, mas não tão duro qt a LUZ FAZENDO CURVA! AAAAAAAHHHHHHHHHHHHH...

O tal Del Toro que dirigiu isso é quem vai dirigir Hellboy... Quero só ver...


Como há muito tempo

Há anos eu reclamo que não consigo sair para dançar direito. Quando o som está bom, está calor; quando não está calor, a carol está emburrada; quando carol não está emburrada, eu estou sem dinheiro; quando eu estou com dinheiro, não tem nada de bom. Ah! vocês entenderam, porra! Conspiração cósmica, that is it.

Pois bem, na sexta fomos a ex-heathouse, agora Notsoheathouse (botaram um arzinho razoável lá), para a já antiga Oooooops. O tal do Maurício Lopes não estava de bom humor quando chegamos, só tocava coisa ruim de dançar. Só ficou interessante lá pelas três da manhã, quando começou um set de dark eletro (a última tendência na europa, nossa) que estava bom de dançar. Dançar pulando como eu gosto. Não foi nada de mais, mas perto do que tem sido, valeu.

Uma das boas da noite foi ficar de nerdice com o Gordiho (ele está me deixando realmente curioso para jogar o card game de Star Wars), falando sobre o D20 Modern e a versão estendida de Senhor dos Anéis.

A frase da noite foi do Danilard, bilheteiro da Notsoheathouse e designer nas horas vagas. Quando assediado por uma qualquer que queria desconto na entrada, respondeu:

- No natal passado, Papai Noel não me deu a Barbie que eu queria, desde então meu coração é de pedra.

Adoro meus amigos.