28 de set de 2004

Desuso

Parece que num mundo de fotologs e orkuts, os blogs caíram em desuso. De certa forma eu continuo achando os blogs a melhor contribuição até agora.

A idéia de blog abriu a porta para as outras tecnologias do "ver e ser visto", as versões digitais do jet set.

Colocar uma imagem no ar é mais fácil que colocar um texto, principalmente agora que as câmeras digitais estão ficando mais baratas. Ou seja, só está ficando no blog aqueles que têm amor a palavra. O restante que antes tinha um blog para dizer nada, agora podem brincar com imagens que valem muito mais do que as mil palavras que eles desconhecem.

Uma queda paupável foi a de frequentadores que comentem os textos, os pequenos foruns que antes se formavam por qualquer assunto.

Mesmo com a sensação de falar com as paredes, ainda vale a pena.

Um dia eu faço até um lay out próprio. Quem sabe?

15 de set de 2004

Aliens X Predador

Óbvio que ninguém esperava muito desse filme. Talvez até por isso ele não ofenda tanto. Sinceridade é tudo.

O filme é ruim para os dois lados: tanto se você for uma pessoa normal, com o senso lógico normal e ir "tabula rasa" para o cinema; quanto se vc for um nerd decrépito que quer calcular o CR do Alien e do Predador. Ou seja, é ruim como história e é pior como "produto para fãs". Tem que usar um babador para pensar o contrário disso.

Para compensar, o filme é bonito. Além da beleza plástica dou um certo crédito ao uso mínimo e necessário de computação gráfica, várias vezes preterida por bonecos animatrônicos e outros itens cinematográficos.

No geral, não é um bom filme de ação. Tem menos cenas rápidas do que deveria e muito menos combates do que o filme pedia. Baixa adrenalina. A culpa disso tudo é uma só: humanos. Defitivamente os humanos são o pior momento do filme, tanto em termos de presença, quanto atuação, quanto no que o filme teve que se tornar para contê-los. Toda a rocambolice que tem no filme está lá para explicar "afinal, onde entram os humanos".

Merecem destaque as animações da rainha Alien na neve e um salto anime like que o predador dá no final para alvejar o grande monstro negro.

Pena, bem menos do que poderia ser. Morte aos humanos.

14 de set de 2004

O desenho é velho mas é limpinho



Feito quando eu ainda trabalhava na Universal Produções. Testando os pinceis do Photoshop.

Se você quer uma versão maior (vai que alguém resolve fazer uma blusa disso ou coisa parecida?) é só clicar aqui.

Eu vi a mulher gato

O engraçado é que esse blog ficou um bom tempo parado e o meu post anunciando que o filme seria um lixo está logo aí embaixo. Mérito algum. Nesse caso, não era difícil ser profético.

Em linhas gerais: se você conseguir, pelo mesmo preço do cinema, um grupo de brutamontes que te espanque até a inconsciência, você vai se divertir mais e ser menos humilhado.

Interessante do filme é que eu me senti representado nele. A personagem principal, antes de partir para uma profissão mais nobre (que envolve roupas de couro e chicotes), é uma designer. Sendo assim, no início do filme nós somos agraciados com uma representação do dia a dia dos desenhistas industriais. Temos um biba histérica, uma gorda fútil e uma palherma (que devia ter os livros da edição 3.5 do D&D em sua estante), sendo esta última a personagem principal. Se esse pequeno - mas honesto - grupo não representar a classe, eu não sei mais o que vai representar.

Fotolog

Pois é, agora eu tenho um fotolog. Divirtam-se com minha fuça feita.