9 de mar de 2007

Comentário fora de hora sobre o Criança Esperança

Aparentemente existe um e.mail circulando por aí que "denuncia" um abuso da Rede Globo de TV. O conteúdo fala sobre o fato da Globo abater do seu Imposto de Renda a doação massiva que a emissora faz a UNICEF, ao passo que o cidadão que faz a doação por telefone não pode abater o valor em sua declaração. Afinal, a UNICEF é uma instituição e Criança Esperança apenas uma marca.

Não entendi o espanto, sinceramente.

Isso é assumido pela Globo. Não só pela Globo, mas por toda empresa que pratica "responsabilidade social".

Na verdade a questão é bem mais "simples" do que parece: uma vez que o mercado não é ético e nem tem que ser enquanto mercado, ele necessita de reguladores. Um tipo de regulador que "entrarou na moda" foi o abatimento em impostos mediante invetimentos no social.

A moda em cima de "responsabilidade social" não começou pq as empresas se tornaram maneiras. Começou a ser uma bom negócio para elas. Capitalizaram a "solidariedade", pois de qualquer outra forma ela nunca chegaria às corporações.

Eu acho o criança esperança brega. Esteticamente e filosoficamente. Nada contra ajudar as crianças, mas tudo contra fazer isso por telefone e se sentir um "cumpridor dos seus deveres sociais". Delegando suas obrigações a uma empresa privada em troca de míseros 5, 15 ou 30 reais.

Que bom para a Globo que ela paga os impostos dela com isso, custa dinheiro fazer aquele circo todo. Se é para questionar alguém vamos em cima da UNICEF, que é uma das instituições mais picaretas que eu conheço. Ela é quem recebe as doações da nossa classe média falida que acha possível ser solidário por telefone e ainda reclama quando é assaltado na rua, ainda se espanta com a violência e acha que pendurar uma bandeira escrito PAZ na janela um ótimo protesto.

Ninguém vai bater na porta da UNICEF para perguntar como ela gasta o dinheiro que recebe do criança esperança. Mas há um grande interesse de como a Globo paga seus impostos. A Globo não me importa nesse sentido. Ela não dá nada além do que é pedido e não faz nada além do esperado uma vez que é um conglomerado financeiro. Já da UNICEF e da curriola das ONGs que mamam dinheiro público e privado para não fazer nada, ninguém fala.

O modelo das non-profit se tornou um grande negócio. Poucos impostos, muitos incentivos e uma imagem criada coletivamente de que "eu estou cumprindo o meu papel". O número de ONGs no Rio de Janeiro que cuidam das crianças carentes deveria dar conta do problema com sobra. Mas de onde virá o dinheiro se não houverem mais crianças na rua? A mesma máxima da política main stream de monetarizar os problemas e torná-los insolúveis para prosseguir com o fluxo financeiro se aplica.

Essa profissão de "aquele que resolve os problemas" deveria ter início, meio e fim. Uma vez que os problemas fossem resolvidos. Porém, quem atiraria no próprio pé?

11 comentários:

Nicholas disse...

lembra que a mulher do collor era representante da unicef... TRUKE!

Wallace disse...

Eu quero abrir uma ONG.

E tentar fazer a minha parte pra resolver os problemas do mundo.

Na verdade eu já faço a minha parte, mas quero institucionalizar isso.

E deduzir do imposto de renda, claro.

opiumseed disse...

Nada mais justo.

filipe disse...

Rapaz, vida inteligente na net! Parabens pelo blog!

Rafael Velasquez disse...

eu que passei esse e-mail para você. =P

J@de disse...

Não me lembro quando nem onde eu achei seu blog, talvez consultando alguma informação no google, mas sinceramente estava nos meus favoritos há séculos e eu não tinha mais voltado.
Fazendo uma limpeza voltei hoje e certamente ele irá pros meus links!
Concordo com tudo que vc disse nesse post, também faço minha parte pessoalmente, acho até mais fácil do que passar a responsabilidade prá uma instituição, porque eu sei que sou honesta...
Parabéns pelo post!

Anônimo disse...

Gente ! Depois vcs não sabem pq a caixa postal de vcs vive cheia de porcarias, isso da Globo deduzir os valores do criança esperança é maior mentira, isso é só mais um hoax para os spammers fazerem a festa. Vejam : http://sarmento.org/janio/seriedade-do-crianca-esperanca/

Obs. Nunca doei nada a Globo, Criança Esperança ou Unicef, nem pretendo, minha intenção é de alertar para todos esses emails falsos que circulam, e o pior é que a grande maioria acredita, antes de sair metendo o pau e repassando email pesquisem.
Até logo.

Marcelo Mendes

opiumseed disse...

Repassar eu não repasso mesmo, mas meter o pau eu tenho o direito com certeza.

Até por que eu mais "meti o pau" no motivo do e.mail - ataque gratuito e infundado à Globo - e não em seu conteúdo. Leia o artigo antes de comentar.

De qualquer forma, obrigado por avisar do hoax.

Anônimo disse...

São uns bandos de manipuladores. Dava pra ver na cara lava dos apresentadores do criança esperança 2008. Nem eles próprios tem mais cara pra pedir as doações, pois sabem que estão queimados. Ainda acrescentaram no criança esperança 2008: "esses valores não podem ser abatidos no imposto de renda".
Sinceramente viu, CHEGA DE CARAS LAVADAS.

Anônimo disse...

A Rede Globo como sempre manipulando o povao.Nao sejam OTARIOS.O Brasil é o lider mundial em arrecadaçao de impostos, tem dinheiro sobrando aqui pra fazer tudo que precisa, so que a corrupçao é grande demais,portanto $15 nao irao fazer a minima diferença, a nao ser pro bolso da toda poderosa rede globo.

Anônimo disse...

PORQUE NAO EXISTEM MAIS ONGS NO MUNICIPIO DE MACEIO-AL