15 de set de 2008

Um pequeno conto sobre uma pequena doença

Haviam se conhecido há poucas semanas. Ele, muito ansioso, quase não suportou o período de cortejos. Um dia qualquer, após um beijo longo, ela, toda se querendo, perguntou:

- Qual a parte do meu corpo que você mais gosta?

Ele respirou fundo e disse de uma vez só tudo que lhe apertava o peito há meses, quando a vira pela primeira vez e decidiu segui-la desde então.

- Seu braço... Vou esfregar tudo que tenho nele e então vou esfregá-lo em tudo que você tem.

E assim findou-se um relacionamento que pouco chegou a ser.

Nenhum comentário: