29 de mai de 2009

Beleza

Sempre que eu paro para ler os comentários dos leitores do Globo.com eu tenho vontade de largar a Sociologia. Então eu iria estudar robótica e criaria um exército autômato com a missão de destruir toda a humanidade. Inclusive eu, claro, no final.

Para deixar a misantropia de lado basta eu dar uma volta no quarteirão. Ontem, sem nem ter visto comentário algum, saí para passear e me apaixonar novamente pela humanidade.

Na esquina da Rio Branco com a 7 de Setembro, uma senhora recebia uma entidade dentro da loja da Di Santini. Os vendedores, educadamente, não deixavam as pessoas entrarem na loja enquanto uma moça prestava o devido atendimento à filha de santo.

Em volta da loja as pessoas se aglomeravam para assistir o socorre espiritual, complicando a passagem pela calçada. Uma mulher indignada tentava cruzar o aglomerado aos berros de "Que país é esse!? É o pais do Lula!!". Claro, afinal o presidente também é responsável por toda e qualquer atividade metafísica em território nacional.

Religião, política, economia e tudo mais explicitamente misturados num pequeno fenômeno urbano.

Que beleza, minha gente.

Um comentário:

Cochise César disse...

é preciso muita boa vonade pra se apaixonar de novo pela humanidade